Hip Hop Sem Fonteiras no Brasil
Clique no Estado desejado, encontre, conheça e contate Mcs, Djs, Grafiteiros, Promoters, B-boys deste estado.


Rio Grande do Sul

Editor Responsável





Set Loko : Porque esse nome Black Lew?

Mc Black Lew: Black Lew veio de um sonho


Set Loko : Qual é a mensagem que transmite com sua musica?

Mc Black Lew : Tento abordar vários assuntos como: preconceito... Mas sempre procuro uma forma mais leve de abordá-los, pois eles já são bastante polêmicos e entristecem as pessoas. Eu uso uma linguagem mais leve, procuro não usar termos fortes para não entristecer mais as pessoas. A população do nosso país já está cansada de ouvir todos aqueles problemas que nós já conhecemos, então eu canto a Paz e o Amor e uso termos leves para transmitir um pouco de alegria para essas pessoas que estão cansadas de promessas políticas.

Set Loko: Sua frase?

Mc Black Lew:“Não é porque eu não ganhei Amor que eu não posso falar de Amor.”.

Historia

“Tudo começou com uma poesia que uma professora pediu para fazer na escola. O assunto da poesia era Racismo... eu escrevi uma poesia e mostrei para ela, então ela me olhou e disse: - Isso não é só uma poesia, é uma letra de rap!”.
Então eu disse que não era, e ela insistiu que sim. Voltei para minha classe, sentei e fiquei lendo a poesia.
Fui para casa e comecei a ler outras poesias que já tinha escrito em casa. Como ela disse que era uma letra de Rap eu pensei em colocar uma base em cima e cantar só para ver como ficaria. Depois comecei a procurar pessoas que tinham envolvimento com Rap e passei a me dedicar mais. Conheci um amigo que me convidou para ir até a casa dele porque ele tinha um grupo de amigos que se reunia lá para cantar, eu fui e ele me convidou para gravar um som com ele e eu
gravei.
Foi aí que surgiu meu primeiro grupo de Rap. Logo depois teve um Festival de bandas aqui na minha cidade... Era um festival de rock, mas mesmo assim nós participamos e para a nossa surpresa fomos os mais aplaudidos pelo público.

Depois daquele festival eu cantei mais uma vez e acabei parando porque me envolvi com drogas. Mas graças a Deus eu consegui parar... Faz uns três anos. Lembro que era um domingo: eu coloquei na minha cabeça que não queria mais beber nem usar entorpecentes e depois disso nunca mais usei.
“Minha ideia de voltar a cantar sempre foi forte e outro amigo me disse que a minha raiz era o rap e realmente era”.
Hoje eu canto sozinho e pretendo levar o nome da minha cidade para onde eu for porque aqui há muitas pessoas que também cantam Rap, mas não tem oportunidade de mostrar seu talento. “E se eu conseguir, eu posso apoiar essas pessoas que assim como eu, tem talento, mas não tem oportunidade”!

Inspiração: Minha maior inspiração é o 2PAC.

     




Quer enviar seu material? Envie um e-mail para
sandrinhaborgh@hotmail.com