Nascido em São Paulo, bairro do Jardim da Saúde, mais precisamente Vila Brasilina, Johnnye Domingos veio de família humilde e simples da zona sul para o mundo. Sempre trazendo muito ritmo e poesia, esse jovem paulistano tem um sonho. “Transmitir mensagens positivas para todas as pessoas, sejam elas: brancas, negras, amarelas ou vermelhas, não importa, música é para todos”.

Desde aos 3 anos de idade, Johnnye freqüenta com seu pai, as diversas escolas de samba de São Paulo e do Rio de Janeiro, sendo na maioria blocos carnavalescos, onde estão as verdadeiras identidades do samba. Aos 7 anos descobriu na igreja evangélica “Testemunhas de Jeová” o que seria seu companheiro para sempre “o trompete”. Quando se mudou para a Vila Arapuá em 1983, Johnnye pode então dar início a um sonho que hoje é realidade, e poderá ser ouvida em seus shows, a aperfeiçoamento de seu instrumento musical. Já não seria possível se não existisse o professor Olímpia e a escola estadual Eurídice Zerbini, que já em 1987 foi substituída pela fanfarra municipal e as bandas do colégio Tec. Paralelo, Befama, colégio Olavo Bilac, e por fim o colégio Jardim São Paulo, conquistando o título nacional com a pontuação quase máxima do concurso realizado na Avenida Ipiranga (centro de São Paulo). Estudou por pouco tempo na ULM ( Universidade Livre de Música), uma das mais conceituadas escolas de música do país e da América Latina, mas Johnny ainda não desistiu do sonho de adquirir seu diploma de músico prático e profissional.

Mas foi em meados de 1989 que Johnnye Domingos se tornou Johnny M.C, através de seu amigo e parceiro de rimas Rappin Hood realizou sua primeira apresentação na Channel Clube (zona leste), com o apoio dos mestres Natanael Valêncio e o Dj Gran Máster Ney.

Fundador do grupo “Posse Mente Zulu”, juntamente com o Rappin Hood, conquistaram respeito e admiração, não só por parte dos curtidores, mas também pelos cantores e bandas de Rap.

Já em 1998 projetos paralelos começaram a ser desenvolvidos e elaborados, com Rappin Hood I e II, "Posse mente Zulu" (o álbum - A Volta do Tape Perdido). E dessa vez em: Johnny M.C Soul, mas a parceria não para por aí, Johnny M.C e Rappin Hood prometem lançar o PMZ (remix) e outros Posses Mentes.

Johnny M.C participou de vários projetos,como: Zélia Duncan (Sortimento), RZO, Código Fatal, Racionais mcs, Elisa Marins (MPB), Rappin hood (sujeito homem I Walking Lions (Reggae), Beto Villares (MPB), Sensimilla Dub (Reggae), Só quem é laiá (Rock),Kl Jay (na batida), Gang Selvagem, Conexão Baixada, Grand Máster Ney e cd/dvd espaço Rap 105 FM. Fazendo também jingles de comerciais para a TV nos stúdios Voices, sob o comando de Luciano Kurban, a peça de teatro Herzer (trilha sonora).

Programas de TV – Faustão, Programa Ensaio, MTV Rap, Sportv, Directv, canal Sonny, Bandeirantes, Rádio globo (Am), Rádio Bandeirantes, 105 fm, Bem Brasil, DVD, Sortimento (Zélia Duncan), Galisteu, programa livre, Otaviano costa, Video show, Globo repórter, Fantástico, Band news...entre outros.

Shows – Aniversário de São Paulo, Vale do Anhangabaú (300 anos de Zumbi), Circuito Universitário (Trama), Estádio Municipal do Pacaembu (Show Fifty Cent), Anhembi, Canecão, Palace, Ginásio do Corinthians, ginásio do Palmeiras, Directv Hall, Credicard Hall, Palace Moema, Via Funchal, Olímpia, Casa de Cultura Ipiranga, Diadema, Santo Amaro, Banco Itaú Cultural, Banco do Brasil (teatro), Teatro Municipal de São Paulo, Blen-Blen Club, Free Jazz, Carioca Club, Canecão, Circuito Sesc, Gaviões da Fiel, Camisa 12, Pavilhão 9, Casa das Caldeiras e interior, Minas Gerais, Porto Alegre, Curitiba e Rio de Janeiro.

Apresentações – Zélia Duncan, Racionais, Thayde e Dj Hum, Walking Lions, The Wayllers (ex-banda de Bob Marley), Guga Stroether, Bezerra da silva, Exalta samba, Sabotage, Chico César, Leci Brandão, Jair Rodrigues, Luciana Melo, Simoninha, Jairzinho, Max Castro, Arlindo Cruz, Péricles, Sensação, Nazi, Otto, Racionais Mcs, Thayde e Dj Hum, Trio Mocotó, Nação Zumbi, Pavilhão 9, MV Bill, SNJ,Bebeto, Rappin Hood, Luís Vagner, Beto Lee, entre várias outras bandas.

Agora em seu primeiro álbum sólo, Johnny M.C vem abordando temas como, distribuição de vendas, desigualdade e injustiça social. Para seu novo trabalho Johnny M.C conta com participações de artistas como:, Mano Brown, Rappin Hood, Lakers (Cód. Fatal), Eugênio Kire, Fábio guita, Peloro, Beto, Bocão, Nelson Triunfo, Moisés (Facção Central), Rodrigo Loli, Dj’s – Dj Akeen, Dj Rafa, Dj Kl Jay, Dj Reginaldo.

Produtores – o próprio Johnny M.C, Mano brown, Rappin Hood, Beto villares , Part um e Lakers (Cód. Fatal).

O CD Johnny Mc Soul " Rap de Raiz", contém 14 faixas e 1 bônus. Ao longo desses 29 anos de carreira Johnny M.C tem muito a dizer.

Agora só resta aguardar a bomba chegar.

© 2016 Microsoft Termos Privacidade e cookies Desenvolvedores Português (Brasil).



Racionais e Posse Mente Zulu no Stúdio gravando a música “Nova Função” participação do Brown, Don Pixote e Rappin Hood na gravação do meu CD sólo “Johnny Mc Soul, que está pra sair ainda este ano.
Vc pode encontrar esta música no Youtube e no CD novo dos Racionais como a música: ”Você me deve” onde o Brown canta a parte dele sozinho.